[Resenha] Quando eu era Joe - Karen David

27 de jan de 2014
Quando eu era Joe - Karen David
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581633398
Ano: 2014
Páginas: 318
Classificação: 
Página do livro no Skoob
Imagine o que é perder, em uma única noite, sua casa, seus amigos, Como é possível viver mentindo sobre todas as coisas? Sua escola e até mesmo o seu nome. Aos 14 anos, Ty presencia um crime bárbaro num parque de Londres. A partir desse momento, tudo muda para ele: a polícia o inclui no programa de proteção à testemunha, e Ty é obrigado a assumir uma vida diferente, em outra cidade. O menino ingênuo, tímido, que costumava ser a sombra do amigo Arron, matricula-se na nova escola como Joe... E Joe não poderia ser mais diferente de Ty: faz sucesso com as meninas, torna-se um corredor famoso... Joe é tão popular que acaba incomodando os encrenqueiros da escola. Ser Joe é bem melhor do que ser Ty. Mas, logo agora, quando ele finalmente parece ter se encaixado no mundo, os atentados e ameaças de morte contra sua família o obrigam a viver no anonimato, em fuga constante e sob a pressão de prestar depoimentos sobre uma noite que ele gostaria de esquecer. 
Resenha:
O jovem Ty, de 14 anos, acaba de salvar seu melhor amigo da morte. Ao presenciar um crime bárbaro em um parque de Londres, ele conseguira ajuda a tempo para Arron, mas não fora capaz de impedir a morte de outro jovem. Enquanto as investigações acontecem, fica claro que sua casa não é um local seguro após um atentado com bombas. Evidente que alguém muito perigoso está tentando impedir que Ty deponha no tribunal... O garoto e sua mãe Nicki são incluídos no Programa de Proteção à Testemunha e precisarão viver nas sombras até que tudo acabe.

Eles se mudam e ganham novas identidades, passam a se chamar Joe e Michelle. Qualquer deslize ou erro obrigará a policia a deslocarem os dois novamente. Eles precisam se comportar e passarem despercebidos, mas para Ty essa nova vida significará a chance de ser alguém diferente do fracassado que ele pensava ser. Ty nunca fizera alguém rir ou tivera outro amigo além de Arron, eles eram inseparáveis. Mas agora sendo Joe as coisas são diferentes, as garotas o acham o melhor pretendente da escola, ele possui vários amigos e, contrariando as recomendações, descobriu um talento nato para o atletismo e está sendo treinado por Ellie, uma celebridade local paraplégica. Resumindo: ele está chamando atenção e isso pode causar problemas.

Joe consegue algumas regalias na escola e isso passa a incomodar os valentões que estão sentindo-se ameaçados. Ashley é uma delas, ele passa a sair com a garota mais bonita da escola. Quem vê cara não vê coração... Entre brigas, suspensões, detenções e mentiras, Joe conhecerá a tímida e excluída Claire, irmã de sua treinadora Ellie. Um bom livro adolescente tem que ter romance e a autora acrescentou esse elemento a estória de forma brilhante. Não é meloso, não é frio, é envolto de um propósito muito maior e me ganhou por tocar em um assunto que afeta jovens no mundo todo. Michelle está perdendo o controle, se enquanto Joe está aproveitando ao máximo sua nova realidade, a mãe do garoto não consegue superar tudo que deixou para trás. A situação piora quando a família de Londres passa a ser ameaçada. A relação dos dois é bastante complicada, Joe sente-se ignorado e sente falta de sua vó. Os atritos colocarão ambos em riscos. Será impossível não envolver-se com essa nova vida e criar alguns laços...

Os investigadores Doug, Morris e Maureen serão os responsáveis pela segurança de Joe e sua mãe. No decorrer das investigações novas pautas são debatidas e questionamentos levantados. A narração é feita em primeira pessoa por Joe, logo percebemos que o garoto sabe mais do que está revelando, que está tomando cuidado para não se envolver em nada. A autora dosou essas confissões perfeitamente, são surpreendentes e se estendem por toda a estória, não faltará ganchos para as continuações e manteve o suspense firme na trama. Afinal Ty é culpado ou inocente?

"Tem muita coisa que ele não está me dizendo. Mas será que ele tem ideia de quanto eu não estou dizendo?" Trecho da página 47

Confesso que não sabia o que esperar de Quando eu era Joe, comecei a leitura despretensiosamente e acabei me surpreendendo muito positivamente. São tantos pontos positivos, Karen David acertou em cheio no seu primeiro livro, cada elemento é harmonioso com o contexto geral. Apesar de Ty ter apenas 14 anos a narrativa não chega a ser boba ou descuidada, pelo contrário a escrita é viciante e madura. O suspense presente de início ao fim é tão bem dosado que não percebi as páginas passarem. Outro ponto que achei gritante de tão bem estruturado é a personalidade totalmente divergente entre Ty e Joe. A nítida facilidade que o leitor vai ter em diferenciar os comportamentos de cada um em determinada situação. Ty acabou se envolvendo nesse problema por ser um garotinho e de certa forma influenciável, já Joe chega a ser frio e insensível. O que pode ser bom, diante tudo isso, e ao mesmo tempo ruim ao não saber equilibrar. Estou apaixonado e ansioso pela sequência.

"Sei que pensa em mim como Joe, mas foi o Tyler quem fez isso e é ele quem eu quero que você ame ou odeie ou esqueça." Trecho da página 304

14 comentários:

  1. Parece que a vida de um adolescente como Ty nunca mais será normal, é uma história muito complicada e isso que me chamou a atenção. Eu gostei

    ResponderExcluir
  2. Eu não estava dando muita confiança nesse livro, mas você conseguiu me conquistar com a sua resenha. Depois de ler tudo o que você escreveu não vejo a hora de comprar o livro o mais rápido possível! Espero gostar tanto dele quanto você.

    Beijos,
    http://rehabliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. cara confesso que não é meu tip ode leitura, mas tipo quando eu terminei de ler esse livro fiquei louca para ler a continuação.
    é bem interessante e creio q ele vai ser mais eletrizante no próximo

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro, mas sua renha realmente fez com que entrasse na minha lista de desejados. Fiquei muito ansioso para ler, pelo que percebi a autora se mostrou muito ''experiente'' para o seu primeiro livro, e gosto disso : )

    ResponderExcluir
  5. Parece ser interessante mas sinceramente não é o tipo de livro que eu gostaria muuuito de ler!

    Bjks *-*

    ResponderExcluir
  6. Gosto bastante dessa capa e sinopse. Sua resenha tirou minhas dúvidas, preciso dessa série! A autora parece ter acertado mesmo.

    ResponderExcluir
  7. Vi muita gente falando sobre esse livro, mas não tinha parado para buscar a história.
    Achei super interessante, e fiquei muito curiosa para ler (já entrou na minha listinha do Skoob! rs)
    Alguns pontos me lembraram o livro Eu Sou O Número Quatro, como o fato de Joe chamar atenção e isso poder prejudicá-lo... Enfim, sei que um livro não têm nada a ver com o outro, mas acabei associando-os.

    Um abraço,
    Dayenne Vieira.

    http://um-momentoasos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Esse livro ja tava na minha lista desse ano, mas sua resenha só fez aumentar minha certeza de compra-lo para ler..

    ResponderExcluir
  9. Nossa! Mas eu fiquei curiosa em ler este livro!" É do jeito que eu gosto! Prende o leitor a cada página!

    ResponderExcluir
  10. Fiquei meio chocada com o fato do Ty ter apenas 14 anos e já ter passado por tantas coisas. O meu único receio, era de que a narrativa fosse meio clichê, do tipo "Ah, eu sou novo, e sofro muito!". Mas você disse, que era madura e isso ganhou minha confiança para ler o livro. Adorei!

    ResponderExcluir
  11. Acho que para uma escritora iniciante "Quando eu era Joe" tem uma ideia realmente inovadora e original. Não sabia que teria uma sequência, mas já me interessei (mesmo fugindo). Acho que a Karen soube contrastar bem a personalidade do Tyler com a do Joe, isso conta bastante pontos pra mim. Pretendo ler o mais breve possível.

    ResponderExcluir
  12. Eu me interessei por este livro uma vez quando a NC mostrou ele...o livro tem uma narrativa muito legal e madura mesmo, apesar da idade do garoto.
    Bem, o livro já está na minha lista de desejados a tempos e eu só precisando arrumar um dinheiro pra comprar...

    ResponderExcluir

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

Resenhas

Alien - Alan Dean Foster
A tripulação da nave Nostromo é despertada antes do tempo de seu sono criogênico. Misteriosos sinais vindos dos confins do espaço são recebidos pelo computador de bordo, e a equipe é acionada para...
Star Wars: Um Novo Amanhecer - John Jackson Miller
Desde os terríveis acontecimentos em STAR WARS - Episódio III: A vingança dos Sith, quando todos os Jedi foram perseguidos e condenados à morte, Kanan Jarrus tem...
Eu, Robô - Isaac Asimov
Eu, robô reúne os primeiros textos de Isaac Asimov sobre robôs, publicados entre 1940 e 1950. São nove contos que relatam a evolução dos autômatos através do tempo, e que contêm em suas páginas, pela...
Nosferatu - Joe Hill
ictoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...

RESENHAS MAIS ANTIGAS

LEIA MAIS

Resenhas

Só por Hoje e para Sempre - Renato Russo
Entre abril e maio de 1993, Renato Russo passou vinte e nove dias internado numa clínica de reabilitação para dependentes químicos no Rio de Janeiro. Durante...
Espinho de Prata - Raymond E. Feist
Durante quase um ano, a paz reinou nas terras encantadas de Midkemia. Porém, novos desafios aguardam Arutha, o Príncipe de Krondor, quando Jimmy, o mais jovem...
Roleta Russa - Jason Matthews
Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de...
A Desconhecida - Peter Swanson
Uma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece em uma noite de...

MAIS LIDAS

LEIA MAIS