[RESENHA] A Rebelde do Deserto - Alwyn Hamilton

2 de ago de 2016
A Rebelde do Deserto - Alwyn Hamilton
ISBN-10: 8565765997
Ano: 2016
Páginas: 288
Editora: Seguinte
Classificação: 
Página do livro no Skoob

O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher. Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele. Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.
Resenha por Carol Teles:
O primeiro livro adulto que li em minha vida foi O Alquimista, do Paulo Coelho. Na época tinha doze anos e fiquei tão imersa no deserto que o protagonista cruzou durante o livro inteiro, que as vezes conseguia sentir o cheiro almiscarado quando fechava os olhos e o vento batia.

O mesmo eu senti ao ler A Rebelde do Deserto, e não foi apenas porque o cenário era o deserto, mas porque a autora possui um lirismo quando escreve sobre ele que beira ao realismo que percebi em O Alquimista, ainda que existam elementos não reais em sua narrativa.

Amani é órfã. Mora com os tios e muitos primos. O tio tem muitas mulheres, e com a idade próxima de se casar, e sendo um peso para eles, o homem pretende tomar a garota como próxima esposa, o que logicamente Amani não quer.

Ela tem um cofre de pequenos furtos que realizou ao longo dos anos, mas com a proximidade desse casamento, Amani resolve apostar tudo em um jogo numa casa de diversões no deserto onde mora. É lá que ela conhece o Forasteiro, e acaba por salvar a vida do homem durante uma confusão no lugar. Pessoas honestas sempre sentem que dívidas tem que ser pagas, e ele retribui a ajuda, salvando Amani de uma baita enrascada e fugindo com ela para o deserto.

Esse é o plot principal dessa história. Claro que tirei muito mais dela do que um casal que briga mais que tudo e que estão largados no meio do deserto, querendo coisas diferentes, ao mesmo tempo em que são tão iguais. Primeiro posso dizer que sou apaixonada pela protagonista, Amani. Ela é realmente uma garota do deserto, durona, forte e rígida em suas ideias. Em momento nenhum eu vi Amani vacilar em suas decisões, e isso é muito bom, já que estou acostumada a meninas que mudam de opinião como quem mudam de roupa só por causa de um rostinho bonito em outros livros, e isso não existe por aqui.

O Forasteiro também é um puta personagem bem delineado. Um pouco misterioso, e por isso, a cara do deserto. Juntos eles formam um belo par perigoso em muitos sentidos. E amigos em tantos outros. A coisa mística do livro foi o que realmente terminou de me conquistar. Os protagonistas estão lutando por objetivos bem irreais, num mundo real, mas com pinceladas de seres imortais que deixam o clima perfeito. Não é demais ao ponto que cause desconforto, nem de menos ao ponto de achar que a autora esqueceu alguma coisa.

Tudo aqui é bem feito. A escrita da autora é linda nos momentos que tem de ser, e dura quando necessária. A aventura vem em dose dupla e a calmaria é só um suspiro para o que está por vir. Amei a construção de cada pedaço do que li. Senti o deserto de um modo forte e delicioso. Se tenho vontade de encarar uma caravana desde os meus doze anos, imagina agora com mais um livro sobre o deserto que me apaixonei. Sério, os autores deveriam escrever mais livros sobre a maravilha do deserto. Ele é vivo e pulsante, e dá caldo para muita coisa boa.

Recomendo de verdade. Tanto para quem gosta de fantasia, quanto para quem não curte tanto. Nada é demais aqui, e a zona neutra vai ser bem chamativa para a grande maioria dos leitores. Uma delícia de livro! Doida pelo próximo!


Quase formada em Letras; quase formada em Biblioteconomia, sou altamente inquieta e tenho problemas em terminar coisas que comecei. Durmo pouco e com milhões de travesseiros. Sou chocólatra e passo parte do meu dia em uma Interprise ou Millenium Falcon porque meu filho vive no espaço. Perco-me na vida. 

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

TERROR

Jantar Secreto - Raphael Montes
Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de...
Jogos Macabros - R. L. Stine
Conhecido mundialmente por seus livros de terror e suspense, com centenas de milhões de exemplares vendidos, R. L. Stine desponta no cenário da ficção juvenil pela genialidade na criação de enredos sinistros...
Psicose - Robert Bloch
O clássico de Robert Bloch, foi publicado originalmente em 1959, livremente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. O livro teve dois lançamentos no Brasil, em 1959 e 1964...
Nosferatu - Joe Hill
Victoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...
O Vale dos Mortos - Rodrigo De Oliveira
Com passagens por Brasília, Estados Unidos, China e França, O Vale dos Mortos baseia-se na profecia de que um planeta intruso ao sistema solar, ao raspar por nossa...

FANTASIA/ POLICIAL

LEIA MAIS

ESPECIAIS ♥

Juntando os Pedaços - Jennifer Niven
Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar...
O Livro de Memórias - Lara Avery
Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível.E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença...
Simon vs. a agenda Homo Sapiens - Becky Albertalli
Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da...
Quando finalmente voltará a ser como nunca foi - Joachim Meyerhoff
Isso é normal? Crescer entre centenas de pessoas com deficiência física e mental, como o filho mais novo do diretor de um hospital...
Eu Te Darei o Sol - Jandy Nelson
Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia...

POLICIAL

LEIA MAIS