[Resenha] 1984 - George Orwell

25 de jan de 2015
1984 - George Orwell
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535914849
Ano: 2009
Páginas: 416
Classificação: 
Página do livro no Skoob
Winston, herói de 1984, último romance de George Orwell, vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico. De fato, a ideologia do Partido dominante em Oceânia não visa nada de coisa alguma para ninguém, no presente ou no futuro. O’Brien, hierarca do Partido, é quem explica a Winston que 'só nos interessa o poder em si. Nem riqueza, nem luxo, nem vida longa, nem felicidade - só o poder pelo poder, poder puro.'

Esta resenha foi publicada originalmente no site de cultura Alagoas Boreal. Confira um trecho!

Publicado em 1949, a obra “1984” de George Orwell não tem prazo de validade – bons livros costumam ser assim. Todas as críticas e reflexões apresentadas pelo jornalista, crítico e romancista se tornam atuais e encaixáveis em diversos contextos sociais em que vivemos. É atemporal mesmo. Será que estamos em uma situação diferente da imaginada pelo autor há mais de 50 anos?

Entre tantas distopias publicadas recentemente, nenhuma se aprofunda tanto nas entranhas governamentais como “1984”. Nenhum sistema de poder totalitário ficcional convence e assusta tanto quanto o descrito por Orwell. Genial, assustador, crítico e denso. Podemos estar vivendo tudo isso agora mesmo.

Existem somente três continentes nesse novo mundo criado pelo autor: Oceania, Eurásia e Lestásia. A guerra é uma constante. Não importa contra quem, a Oceania sempre está em batalha. Durante a leitura, aliados e inimigos trocam de posição inúmeras vezes. Em algum momento ficará claro que tudo não passa de mais um golpe, uma forma de controlar a população. Não existem memórias de algum período em que a paz reinou. É provável que a própria Oceania jogue bombas em seus cidadãos para instigar o medo. Tem de ler para entender essa loucura.

Não há leis ou regras, nada é ilegal. Mas se alguém ousar ter algum pensamento inortodoxo, a Polícia das Ideias irá te expurgar. E quando se diz pensar, é pensar mesmo. Todos vivem em um regime de vigilância abusivo em que teletelas filmam você 24 horas por dia.

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

TERROR

Jantar Secreto - Raphael Montes
Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de...
Jogos Macabros - R. L. Stine
Conhecido mundialmente por seus livros de terror e suspense, com centenas de milhões de exemplares vendidos, R. L. Stine desponta no cenário da ficção juvenil pela genialidade na criação de enredos sinistros...
Psicose - Robert Bloch
O clássico de Robert Bloch, foi publicado originalmente em 1959, livremente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. O livro teve dois lançamentos no Brasil, em 1959 e 1964...
Nosferatu - Joe Hill
Victoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...
O Vale dos Mortos - Rodrigo De Oliveira
Com passagens por Brasília, Estados Unidos, China e França, O Vale dos Mortos baseia-se na profecia de que um planeta intruso ao sistema solar, ao raspar por nossa...

FANTASIA/ POLICIAL

LEIA MAIS

ESPECIAIS ♥

Juntando os Pedaços - Jennifer Niven
Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar...
O Livro de Memórias - Lara Avery
Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível.E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença...
Simon vs. a agenda Homo Sapiens - Becky Albertalli
Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da...
Quando finalmente voltará a ser como nunca foi - Joachim Meyerhoff
Isso é normal? Crescer entre centenas de pessoas com deficiência física e mental, como o filho mais novo do diretor de um hospital...
Eu Te Darei o Sol - Jandy Nelson
Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia...

POLICIAL

LEIA MAIS