[Resenha] 1984 - George Orwell

25 de jan de 2015
1984 - George Orwell
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535914849
Ano: 2009
Páginas: 416
Classificação: 
Página do livro no Skoob
Winston, herói de 1984, último romance de George Orwell, vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico. De fato, a ideologia do Partido dominante em Oceânia não visa nada de coisa alguma para ninguém, no presente ou no futuro. O’Brien, hierarca do Partido, é quem explica a Winston que 'só nos interessa o poder em si. Nem riqueza, nem luxo, nem vida longa, nem felicidade - só o poder pelo poder, poder puro.'

Esta resenha foi publicada originalmente no site de cultura Alagoas Boreal. Confira um trecho!

Publicado em 1949, a obra “1984” de George Orwell não tem prazo de validade – bons livros costumam ser assim. Todas as críticas e reflexões apresentadas pelo jornalista, crítico e romancista se tornam atuais e encaixáveis em diversos contextos sociais em que vivemos. É atemporal mesmo. Será que estamos em uma situação diferente da imaginada pelo autor há mais de 50 anos?

Entre tantas distopias publicadas recentemente, nenhuma se aprofunda tanto nas entranhas governamentais como “1984”. Nenhum sistema de poder totalitário ficcional convence e assusta tanto quanto o descrito por Orwell. Genial, assustador, crítico e denso. Podemos estar vivendo tudo isso agora mesmo.

Existem somente três continentes nesse novo mundo criado pelo autor: Oceania, Eurásia e Lestásia. A guerra é uma constante. Não importa contra quem, a Oceania sempre está em batalha. Durante a leitura, aliados e inimigos trocam de posição inúmeras vezes. Em algum momento ficará claro que tudo não passa de mais um golpe, uma forma de controlar a população. Não existem memórias de algum período em que a paz reinou. É provável que a própria Oceania jogue bombas em seus cidadãos para instigar o medo. Tem de ler para entender essa loucura.

Não há leis ou regras, nada é ilegal. Mas se alguém ousar ter algum pensamento inortodoxo, a Polícia das Ideias irá te expurgar. E quando se diz pensar, é pensar mesmo. Todos vivem em um regime de vigilância abusivo em que teletelas filmam você 24 horas por dia.

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

Resenhas

Alien - Alan Dean Foster
A tripulação da nave Nostromo é despertada antes do tempo de seu sono criogênico. Misteriosos sinais vindos dos confins do espaço são recebidos pelo computador de bordo, e a equipe é acionada para...
Star Wars: Um Novo Amanhecer - John Jackson Miller
Desde os terríveis acontecimentos em STAR WARS - Episódio III: A vingança dos Sith, quando todos os Jedi foram perseguidos e condenados à morte, Kanan Jarrus tem...
Eu, Robô - Isaac Asimov
Eu, robô reúne os primeiros textos de Isaac Asimov sobre robôs, publicados entre 1940 e 1950. São nove contos que relatam a evolução dos autômatos através do tempo, e que contêm em suas páginas, pela...
Nosferatu - Joe Hill
ictoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...

RESENHAS MAIS LIDAS

LEIA MAIS

Resenhas

Só por Hoje e para Sempre - Renato Russo
Entre abril e maio de 1993, Renato Russo passou vinte e nove dias internado numa clínica de reabilitação para dependentes químicos no Rio de Janeiro. Durante...
Espinho de Prata - Raymond E. Feist
Durante quase um ano, a paz reinou nas terras encantadas de Midkemia. Porém, novos desafios aguardam Arutha, o Príncipe de Krondor, quando Jimmy, o mais jovem...
Roleta Russa - Jason Matthews
Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de...
A Desconhecida - Peter Swanson
Uma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece em uma noite de...

MAIS LIDAS

LEIA MAIS