[Resenha] Sem clima para o amor - Rachel Gibson

20 de abr de 2014
Sem clima para o amor - Rachel Gibson
Editora: Jardim dos Livros
ISBN: 9788563420671
Ano: 2014
Páginas: 280
Classificação: 
Página do livro no Skoob
Sem Clima para o Amor é um livro divertido, daqueles que te faz suspirar. A principal personagem, Clare Wingate é assim, uma hora sofre porque o vestido rosa-choque não será mais usado, num outro momento pega o namorado em posição constrangedora com outro homem e depois, quando decide dar uma trégua e se dedicar apenas ao trabalho, encontra o amigo de infância, Sebastian Vaughan. Os beijos são inesquecíveis e ela não tem vontade de ir embora.


Resenha:
Sim, eu leio ficção feminina e adoro livros do gênero. Geralmente são estórias dotadas de humor leve e um charme único. Sem clima para o amor tem seus pontos fortes mas nem tudo são apenas flores.

Clare Wingate escreve romances para mulheres sobre um pseudônimo, ela é bem-sucedida e pretende dedicar-se à profissão até seus últimos dias. Decisão que não agrada sua mãe... na verdade a envergonha. Clare é aquela típica protagonista que acredita em príncipes encantados, amor à primeira vista e finais felizes. Quando ela flagra seu noivo em uma situação embaraçosa (e sexual) com um homem em seu closet, sua vida desmorona. Clare vai se martirizar por não ter percebido os sinais de que seu noivo era na verdade gay. A falta de interesse no sexo, a obsessão por cutículas... Por que ninguém poderia retribuir o amor que ela tanto tinha a oferecer? Clare está certa de que existe algo errado com ela. Seu azar em relacionamentos é um fardo pesado que cansou de carregar. Ela encontra-se autodestrutiva e irritada consigo mesma, através de compras tentará preencher o vazio em que seu coração se transformou.

Sebastian Vaughan é um dos jornalistas mais conhecidos e de renome no mundo. Estabeleceu-se por mérito próprio, por talento e não por sorte ou acaso. O fato da verdade nunca ter lhe tirado o sono foi responsável por tamanha ascensão na carreira profissional. Aplicando um velho clichês dos romances, Sebastian é aquele cara sedutor, bem afeiçoado e irresistível. A cereja do bolo é o pequeno detalhe dele não querer compromisso sério nem tão cedo. Não é uma prioridade. Relacionamentos envolvem mudanças e expectativas, uma combinação não muito atraente para ele. Sebastian sempre valorizou sua liberdade e após a morte de sua mãe resolveu recuperar o tempo perdido com seu pai. Pai esse que nunca foi muito presente em sua vida. Pai esse que trabalha para Clare Wingate.

Clare e Sebastian dividiram momentos da infância e irão se reencontrar novamente. Preciso dizer de que forma eles irão se envolver? Enquanto Clare é mulher de um homem só, Sebastian é homem de todas as mulheres. É aquela velha história, os opostos se atraem... Sebastian ficará tentado a bagunçar essa mulher tão metódica e perfeita. E Clare enxergará o que antes não foi capaz de ver: que o homem que a possuir estará tendo sorte em tê-la por perto. E não o contrário.

A narrativa é feita em terceira pessoa por Clare e Sebastian em capítulos intercalados. Sebastian dá charme ao livro por sua trajetória de vida, sempre com alguma experiência para compartilhar. Sua reaproximação com o pai também é digna de nota, é pessoal e tocante mesmo sendo mal explorado. Nos capítulos de Clare, a graça está em suas amigas escritoras, cada uma com um gênero específico e trejeitos particulares. Senti a falta de aprofundamentos em cada narração, Sebastian e Clare poderiam ser bem mais interessantes e marcar o leitor. É previsível tudo que acontecerá do meio para o fim, não há reviravoltas impactantes ou desvios inesperados. A estória cresce e morre em um sentido reto. Há sacadas ótimas e o riso é garantido nelas. O erotismo está presente no enredo e rende bastante. Recomendo a leitura para aqueles que apreciam um romance leve e quente, charmoso.

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

Resenhas

Alien - Alan Dean Foster
A tripulação da nave Nostromo é despertada antes do tempo de seu sono criogênico. Misteriosos sinais vindos dos confins do espaço são recebidos pelo computador de bordo, e a equipe é acionada para...
Star Wars: Um Novo Amanhecer - John Jackson Miller
Desde os terríveis acontecimentos em STAR WARS - Episódio III: A vingança dos Sith, quando todos os Jedi foram perseguidos e condenados à morte, Kanan Jarrus tem...
Eu, Robô - Isaac Asimov
Eu, robô reúne os primeiros textos de Isaac Asimov sobre robôs, publicados entre 1940 e 1950. São nove contos que relatam a evolução dos autômatos através do tempo, e que contêm em suas páginas, pela...
Nosferatu - Joe Hill
ictoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...

RESENHAS MAIS ANTIGAS

LEIA MAIS

Resenhas

Só por Hoje e para Sempre - Renato Russo
Entre abril e maio de 1993, Renato Russo passou vinte e nove dias internado numa clínica de reabilitação para dependentes químicos no Rio de Janeiro. Durante...
Espinho de Prata - Raymond E. Feist
Durante quase um ano, a paz reinou nas terras encantadas de Midkemia. Porém, novos desafios aguardam Arutha, o Príncipe de Krondor, quando Jimmy, o mais jovem...
Roleta Russa - Jason Matthews
Desde pequena, o sonho de Dominika Egorova era fazer parte do Bolshoi, o balé mais importante da Rússia. Após ser vítima de uma sabotagem, porém, ela vê sua promissora carreira se encerrar de...
A Desconhecida - Peter Swanson
Uma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece em uma noite de...

MAIS LIDAS

LEIA MAIS