[Resenha] O menino que via demônios - Carolyn Jess-Cooke

17 de jun de 2013
O menino que via demônios - Carolyn Jess-Cooke
Editora: Rocco
ISBN: 9788532528131
Ano: 2013
Páginas: 384
Classificação: 
Página do livro no Skoob

Autora de O diário do anjo da guarda, a irlandesa Carolyn Jess-Cooke se volta para seres menos iluminados, mas tão fascinantes quanto em O menino que via demônios. O romance conta a história de Alex, um garoto de 10 anos que, desde a morte do pai, tem como melhor amigo um demônio de nove mil anos. Após a tentativa de suicídio da mãe, Alex conhece Anya, uma psiquiatra infantil que sofre com a esquizofrenia da própria filha. Ao longo do tratamento de Alex, porém, Anya passa a questionar suas próprias certezas: seria ele esquizofrênico ou o garoto realmente é capaz de ver demônios?
Resenha: 
Ansiava por uma leitura desse gênero há um tempo.

Cindy não é um exemplo de mãe a ser seguido, após a morte do marido ela já tentara suicídio algumas vezes, várias delas onde Alex, seu filho de 10 anos, presenciara. Cindy é aquele tipo de personagem que sinto ódio e ao mesmo tempo sinto pena, acho que a vida pode ser realmente mais difícil quando perdemos quem amamos mas num papel de mãe, eu esperava que ela se sustentasse pelo filho, Alex é um garoto incrível mas o ambiente familiar o fez amadurecer rapidamente. Ele está vivendo Horácio em uma adaptação para o teatro, de Hamlet e suas piadas são realmente péssimas como devem ser. Não foi apenas para sua mãe que as coisas mudaram após a morte de seu pai, desde então Alex é amigo de Ruen, um demônio de nove mil anos que fale mais de seis mil idiomas e se apresenta de  formas diferentes, como um garoto, um velho ou um monstro. Ninguém além de Alex pode vê-lo, todos acham que Ruen se trata de um amigo imaginário pelo fato de Alex ser solitário, mas eu tive minhas dúvidas, mesmo ele sendo de fato sozinho.

Ruen quer que Alex mate alguém.
É o único jeito...
Talvez Alex não tenha valor algum e jamais seja alguém ou construa algo na vida...

Quando Cindy comete mais uma tentativa de suicídio, Alex é posto em observação e se iniciam uma série de consultas e tratamentos para tentar resolver a questão: Alex é capaz de ver demônios ou sofre de alguma doença mental, esquizofrenia? Os responsáveis por esse processo serão a psiquiatra infantil, Anya e o assistente social, Michael. É peculiar dizer que Michael tinha um amigo imaginário quando criança e que Anya, perdeu mãe e filha para a esquizofrenia. Ambos contém bagagem e conhecimento a respeito, mas acreditar que demônios existem e interferem tão diretamente na vida de uma criança...

Ruen é assustador, ele fará Alex ver, sentir e fazer coisas, até o desfecho do livro garanto que todos que lerem terão momentos angustiantes. Um dos capítulos mais esperados por mim é quando Ruen faz perguntas a Anya por intermédio de Alex, foi muito sombrio. Foram nesses momentos que percebi que por mais que a ciência explique centenas de coisas há horas em que exorcizar seus próprios demônios depende apenas de você. Superar, seguir em frente, aceitar, enxergar com outros olhos, encontrar todas as respostas. Para mim, Alex via sim demônios, Ruen era real e só existia por questões mal resolvidas, por pensamentos presos e ideias erradas.

 Os capítulos são intercalados entre narrações de Alex e Anya. Foi uma leitura gostosa que me envolveu completamente. Um dos melhores livros do ano.

31 comentários:

  1. Uau. É desses livros também que eu preciso! Gostei muito porque tem toda essa história e o que mais me chamou atenção foi isso sobre o Ruen fazer o teatro a peça Hamlet rs. Mas isso foi uma das coisas. A capa do livro já me faz ter muita curiosidade e logo eu que adoro essas coisas diferentes, essas ficções. Realmente eu quero ler. Depois da sua dica que é ótimo e é um dos melhores do ano, eu estou louco para ler agora.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, parece ser bem interessante mesmo, vou colocar na minha lista pra ler com certeza... Esquizofrenia e demonios, dois assuntos atraentes na mesma moeda... euhuahuehuhua

    ResponderExcluir
  3. Eu fiquei em dúvida numa coisa: o demônio existe mesmo? Ou, na história, dá aquela margem pro leitor pensar que pode ser a esquizofrenia fazendo isso com o Alex? (sim, porque, como você disse "pra mim, Ruen é real", então significa que é possível que o menino fosse apenas louco, né?)


    Resenha show de bola, parça! No início não me interessei muito não, mas parece ser uma história cebreral. Deve ser da hora =) Quem ele tinha que matar? \o

    abração!

    Pedro Almada
    http://inspirados-oandarilhodotempo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Gente, eu preciso de um livro desses. Original. Provoca uma baita curiosidade. Um tema que me aterroriza um pouco(confesso). Sua resenha está divinamente maravilhosa. Fiquei num engasgo e num receio só de ler. Muito curiosa MESMO por esse livro!!! (bem que esse blog querido podia fazer um sorteio dele, né? rsrs)

    Beijo!
    Super amei!

    ResponderExcluir
  5. Confesso a capa não chamou minha atenção e nem o nome, mas ler a resenha aguçou a vontade de ler um livro assim! Que legal a história, sinceramente!

    ResponderExcluir
  6. Acho a capa desse livro tão incrível *__*

    Esse livro está na minha lista há algum tempo e não vejo a hora de ler!

    http://www.cabecadetinta.com

    ResponderExcluir
  7. Eu já havia visto uma resenha sobre esse livro, que está deixando muito leitor curioso e eu, claro, sou um deles rs... pena que o dinheiro não ta legal pra sair comprando td rs.

    sonholiterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Empolgante a resenha. Superar, seguir em frente, exorcizar nossos próprios demônios.... Acho que isso acontece com a gente quase todo dia...

    ResponderExcluir
  9. Uau.. Já tinha pensado em ler. Mas depois dessa resenha vou ler com certeza. Parece ser muito bom! Gostei da capa também! ^^

    ResponderExcluir
  10. Eu estou louca por este livro desde o pré lançamento. Porém o preço dele é meio absurdo e abusivo, quase cinquenta reis.
    Eu já esperava que ele fosse tudo isso que você disse. Na minha família todos são psicólogos, eu não, mas adoro o assunto, principalmente a esquizofrenia. Acredito que nem tudo a ciência explique. Amei a resenha e quero muito ler este livro. Lerei com certeza!!

    ResponderExcluir
  11. As poucas resenhas que li desse livro foram bastante positivas, assim como essa, então estou muito interessada em ler "O Menino que Via Demônios". A princípio não me interessei pela capa e pelo título, achei que o livro fosse meio infantil, mas com a descrição da história nas resenhas vi que estava enganada e o livro parece realmente interessante. Adorei a resenha! ;D

    ResponderExcluir
  12. Uau fascinado pela historia *_*

    ResponderExcluir
  13. eu tenho medo de coisas assim... isso me lembrou muito não tenha medo do escuro pela questão de conversar com demônios a história parece intrigante.

    ResponderExcluir
  14. Nunca li um livro assim...deve ser dificil pra Alex com apenas 10 anos ter que lidar com a morte do pai, uma mãe que não segura a onda e ainda um demonio...com certeza uma historia e tanto, e é claro que quero ler esse livro, depois dessa resenha tão positiva! Adorei!

    ResponderExcluir
  15. Eu simplesmente p r e c i s o ler esse livro!!! Adoro histórias que envolvam fatores sobrenaturais, e a forma como é tratado nesse livro realmente me interessou. Acredito sim que existam certas coisas que a ciência não é capaz de explicar, e isso me intriga tanto quanto me interessa. O fatos esquizofrenia me é um tanto quanto familiar pois, mesmo não sento tão fácil discorrer sobre o assunto, possuo um caso em minha família... enfim, estou curiosíssima para ler o livro. Excelente resenha, muito empolgante (:

    ResponderExcluir
  16. É estranho dizer isso, mas o assunto demônios me interessa. wtf Só a sinopse desse livro já me deixou morrendo de vontade de lê-lo, aí vem a sua resenha, e nossa... Está na minha lista de leitura sem dúvidas.
    E essa Cindy me pareceu fraca demais, gente/personagem assim me estressa. Senti que não gostarei dela. u.u

    ResponderExcluir
  17. lembra um que li quando era criança, não lembro do nome .

    ResponderExcluir
  18. Eu estava em uma livraria quando vi este livro pela primeira vez e adorei a sinopse. Adoro quando o enredo é tenso envolvendo crianças. Quero muito ler!!!

    ResponderExcluir
  19. Ual! Fiquei com muita vontade de ler esse livro!
    Só pra saber como que Alex vê os demônios kkkk

    ResponderExcluir
  20. Fiquei cheia de vontade de ler este livro. Amo livros que tem este tipo de historia, para saber como ele vê, como é a comunicação...Este tema demônios, almas e mortos acho muito legal para livros.

    ResponderExcluir
  21. Não sei se é temática de livro que me agradaria... Leio muito Sidney Sheldon e ele tem uns livros com personagens mentalmente perturbados, mas minha leitura com essa problemática acaba aí...
    Mas sua resenha ficou tão interessante que tô morrendo de colocar o livro na listinhas dos desejados...

    ResponderExcluir
  22. Absurdamente genial! fiquei curiosissima depois dessa resenha! Não conheço a autora, mas se ela soube usar a ideia o tanto quanto eu espero, vou adorar certamente

    ResponderExcluir
  23. UAU! Fiquei super curiosa, parece incrível! A capa é linda, já coloquei na minha listinha (:

    ResponderExcluir
  24. Gostei muito da resenha, a primeira que li do livro e fiquei bem interessada. Gosto de quando o livro intercala os personagens em cada capítulo, deixa o livro mais leve e a leitura flui mais rápido, ao menos pra mim!


    Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  25. Parece ser muito bom esse livro, aquele tipo de leitura que quano a gente começa não consegue mais parar, quero ler com certeza.

    ResponderExcluir
  26. Livro cheio de suspense e aventura... ADORO! Perfeito para ler nesse frio debaixo dos cobertores :)

    ResponderExcluir
  27. Gostei do tema dele e pelo jeito é um bom livro. Não sei se vou ler em breve, mas bem queria. Pelo visto vale a pena.

    ResponderExcluir
  28. Nossa, esse garoto, Alex, sofre bastante hein?
    Adorei a resenha! =)

    ResponderExcluir

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

TERROR

Jantar Secreto - Raphael Montes
Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de...
Jogos Macabros - R. L. Stine
Conhecido mundialmente por seus livros de terror e suspense, com centenas de milhões de exemplares vendidos, R. L. Stine desponta no cenário da ficção juvenil pela genialidade na criação de enredos sinistros...
Psicose - Robert Bloch
O clássico de Robert Bloch, foi publicado originalmente em 1959, livremente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. O livro teve dois lançamentos no Brasil, em 1959 e 1964...
Nosferatu - Joe Hill
Victoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...
O Vale dos Mortos - Rodrigo De Oliveira
Com passagens por Brasília, Estados Unidos, China e França, O Vale dos Mortos baseia-se na profecia de que um planeta intruso ao sistema solar, ao raspar por nossa...

FANTASIA/ POLICIAL

LEIA MAIS

ESPECIAIS ♥

Juntando os Pedaços - Jennifer Niven
Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar...
O Livro de Memórias - Lara Avery
Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível.E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença...
Simon vs. a agenda Homo Sapiens - Becky Albertalli
Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da...
Quando finalmente voltará a ser como nunca foi - Joachim Meyerhoff
Isso é normal? Crescer entre centenas de pessoas com deficiência física e mental, como o filho mais novo do diretor de um hospital...
Eu Te Darei o Sol - Jandy Nelson
Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia...

POLICIAL

LEIA MAIS